• I Seminário Nacional de Lésbicas (29 de agosto de 1996)

  • Voltar
 por 

No 29 de Agosto de 1996, aconteceu o 1º Seminário Nacional de Lésbicas, realizado por ativistas lésbicas brasileiras, que queriam tratar sobre violações de direitos humanos sofridos pela comunidade lésbica, mas que não tinham visibilidade. A data se tornou um símbolo para a comunidade, sendo colocado como o dia nacional da visibilidade lésbica.

O movimento lésbico começou alguns anos antes, em 1979 com o surgimento do Grupo Lésbico-Feminista e em 1980, o Grupo de Ação Lésbica Feminista (Galf) foi criado para combater as prisões e torturas dessas mulheres durante a Ditadura Militar. No mesmo período, criaram a famosa revista “ChanacomChana” (1983).

Sobre o Cedoc LGBTI+
Inaugurado pelo Grupo Dignidade em 14 de dezembro de 2007, o Centro de Documentação Prof. Dr. Luiz Mott – Cedoc LGBTI+ é um importante acervo sobre a temática LGBTI+: livros, revistas, jornais, cartazes, produções acadêmicas, CD’s, DVD’s, fotos e documentos históricos do movimento LGBTI+.
Entre as diversas atividades desenvolvidas pelo Cedoc LGBTI+ destacam-se o projeto que restaurou, digitalizou e disponibilizou online todas as edições do jornal Lampião da Esquina no ano de 2010. Em janeiro de 2021 a equipe do Cedoc LGBTI+ em parceria com o Instituto Brasileiro de Diversidade Sexual (IBDSEX) iniciou o projeto “Acervo Histórico LGBTI+ Brasileiro” com a gestão (separação, organização, higienização, acondicionamento e digitalização) do acervo doado pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), organização LGBTI+ mais antiga (fundado em 1980) em funcionamento ininterrupto da América Latina.

Se você tem materiais sobre a temática LGBTI+ (livros, jornais, revistas, CDs, DVDs, fotos, folders, cartazes, produção acadêmica etc.) doe ao Cedoc LGBTI+:

Centro de Documentação Prof. Dr. Luiz Mott – CEDOC LGBTI+ | Av. Mal. Floriano Peixoto, 366, cj. 43 – Centro – Curitiba – PR | dignidade@grupodignidade.org.br | (41) 3222 3999 | 99725 3999

GrupoDignidade #IBDSEX #CedocLGBTI+ #CedocGrupoDignidade #CedocIBDSEX #HistoriaeMemoriaLGBTI+ #LGBTI+ #Lesbica #Pride #Diversidade

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.